segunda-feira, março 02, 2009

Sobre coisas que ardem e são boas...

Outro dia tive a oportunidade de desfrutar de uma madrugada das boas, papo bom, companhia idem. Conversamos muito aquela noite sobre tudo, inclusive sobre coisas que ardem e são boas, cada um tem uma opinião sobre. Óbvio! E algumas são muito malucas, mas puxei esse assunto porque desde então fico pensando sobre coisas ardidas e a minha compulsão por elas.
Não sou tão estranha assim, como imaginava, sempre correndo atrás do ardido de tudo, a Manuh é fascinada pelo ardido também, mas quero ampliar o tema da conversa me refiro a tudo que é ardido, dolorido, incomodo e eu insisto em fazer. Onde isso irá me levar??? Não muito longe daqui bem sei.
Tudo acaba em ardido na vida, na minha vida. Conversas maravilhosas e bem engraçadas no fim acabam revelando verdades ardidas em mim, relacionamentos maravilhosos, cultivados com muito carinho, defendidos com unhas e dentes, são difíceis de entender e acabam muitas vezes ardidos.
Ardido. Dolorido. Amargo. Ainda sim são bons.

"Tudo vale a pena quando a alma..., você acredita nisso mesmo???"

Acredito no amor. No meu jeito de amar tão confuso. Acredito no querer, e até onde isso pode me levar... Quero continuar mesmo que doa, que sangre que arda e se não arder o suficiente para ser bom, algumas pitadas de sal para chegar lá.
Se precisa doer e no meu caso precisa sim. Que doa. No fim, coisas que ardem são boas mesmo...

2 comentários:

Tata disse...

eu diria que são as únicas que valem a pena...

Manuh Andrade disse...

na quarta feira escrevi algo com o mesmo título e preferir não postar!
desde então eu venho analisando o quanto nos envolvemos em situações ardidas as vezes amargas e o tanto de coisas boas que absorvemos delas...
seja simplesmente um pingo de vela ou um dos nossos amores!!