domingo, fevereiro 25, 2007

Quando você vem é bom...mas quando você fica é perfeito!

Ahhh, quando você vem assim, ao pé da orelha, quando você me diz sim, sempre sim e cada vez mais alto, meu Deus 'se é que ele existe mesmo' eu chego a flutuar... Quando você me quer, quando eu digo sim, sempre sim cada vez mais alto, meu Deus 'sim ele existe mesmo' e acabamos flutuando juntos, sempre juntos.
Como não amar essa nossa vidinha mansa? Como não querer isso por muito, muito tempo? Olha que eu já pensei muito no contrário, em não te ter e continuar por ai sem saber o rumo e o jeito certo de me perder no meio das estrelas, ainda bem que eu só pensei. Sabe eu tenho esse Q pra auto-destruição, sempre tive, e de um jeito ou de outro isso acaba comigo. Mas hoje não, com você ainda não. Acho que é essa sua segurança e a instabilidade do seu colo, nunca presa, nunca caindo.
Sou sua, mesmo gritando por ai que faço o que quero, onde quero e com quem quero. E o pior que é assim mesmo, sou sua e ainda sou minha, sou sempre minha antes de ser sua em qualquer decisão. Sou sua e apesar disso, consigo me imaginar de ninguém por ai, andando como um andróide sem par (ouvindo cazuza, de onde mais tiraria isso).
E aí, sendo assim, sendo minha e sua, essa liberdade e essa prisão gostosa me enfeitiçam do jeito certo, tenho tudo na dose certa, quer dizer... Não, não tenho tudo na dose certa, tenho você menos do que gostaria, tenho você tão pouco, do jeito certo. Sim, sei os seus motivos e até os entendo (parte de mim, a parte coerente), mas ainda sim quero mais, ainda sim quero tudo, sem hora, sem meios termos, quero você aqui dentro... dentro do quarto; dentro da minha vida pra ficar em tempo integral (parte de mim, a parte exagerada).
Sabe todos as minhas partes se entenderam, num único propósito, te fazer entender que eu quero que você fique uma noite dessas. Ou todas elas quem sabe. Tudo em mim quer você, o que há de melhor em mim é teu, o que há de melhor em mim quer você. Será que você já entendeu? Acredito que sim, o que me faz de te amar-odiar em segundos é o fato de você ser tão esperto! Será que a galera entendeu? Gente esse texto vêm de um outro lugar aqui dentro, num canto reservado, e não se iguala a nenhum outro texto publicado aqui, eu sei.
Mas e daí? Sempre é bom dar uma chance ao novo, novas verdades, verdades muito mais profundas eu sei, mas ainda sim verdades minhas e é isso que conta aqui.


(imagem: foto antiga - meu aniversário na casa de Daniel)

2 comentários:

Diego disse...

Sincero, poético, muito bom mesmo. Ótimo em todos os sentidos, me gaba em algumas direções, mas a sinceridade e como eu entendo e vejo diariamente isso tudo que você conseguiu registrar com as letras é perfeito

bjos sinceros poéticos e muito bons pra VC...

vaca amarela disse...

Aiai...é bom amar e ser amada de verdade heim??
ainda bem que apesar de naum ter um homem "pra chamar de meu", eu tenho pessoas como tu!
aiai..
mas ame muito, vc, diego, a vida...e eu tb!!
ehehe!!
bjuss..
saudades...
querot e ver antes de ir!