sexta-feira, fevereiro 23, 2007

Porque por vocação?

Isso é óbvio, pois bem, para que tudo aconteça do jeito certo, do jeito que deve ser. Se não há vocação que exista ao menos algum talento, interesse, responsabilidade. Por favor, estou cansada de encontrar por aí em minhas andanças: cobradores de ônibus ogros, porteiros mal-comidos-infelizes, caixas de loja de conveniência arrogantes, professores ignorantes-inresponsáveis-caçoadores.
Aja paciência pra viver num mundo onde um homem, uma mulher, estudam anos, fazem cursos e especializações, e são completamente ignorantes, feito porta pesada. Pessoas que não se esforçam pra ver na perspectiva do outro, que não são capazes de medir o valor dos ensinamentos, o que se deve ou não dizer na frente de uma criança cheia do desejo do saber.
Cada um faz aquilo que pode e sabe fazer. Cabe a mim, a você, ao professor ignorante, e a todos os outros, a mínima decência de fazer bem feito, seja qual for à tarefa. Nunca obrigue ninguém, a viver dos seus erros, nunca prive ninguém de saber o que você sabe, ainda mais se você for pago para oferecer conhecimento.
- Não subestime a capacidade de ninguém, não compare a capacidade das pessoas com o que você é capaz, alguém sempre vai mais adiante.
- Não permita que um simples problema de comunicação o impeça de se comunicar totalmente, todo mundo se comunica de um jeito ou de outro.
- Nunca jogue suas frustrações no outro, isso é um problema seu.
Sendo assim, eu sou responsável pelo que me cabe, e não destruo os sonhos e as metas de ninguém, sei até onde devo ir, e infelizmente também sei o que ainda vou enfrentar.
Espero que você se coloque no lugar de quem infelizmente não aprendeu por culpa sua.
Coloque o seu filho, mesmo que ele ainda não exista, nesse mesmo lugar.
Ruim né?

Boa sorte da próxima vez.

Um comentário:

Diego disse...

ótima reflexão pra ser reflexão diária

mais que reflexão, ação mesmo...

bjos minha vida (tentando mostrar pra todos o que você faz naturalmente né?!?!?! rsrsrs)