segunda-feira, maio 14, 2007

A grande boboca


pensar ajuda e atrapalha;
cortando dois legumes com a mesma faca,
saio por aí vomitando coisas.

Grito, choro e falo merda...
Sempre assim, me comportando como uma verdadeira idiota.
Cadê a maturidade hein mocinha que você anda vomitando por aí?
Quase ninguém lê esse blog mesmo, construindo obras faraônicas;
obras feias ninguém quer ver o meu novo projeto.
Tudo anda em ruínas por aqui.
Ahhhhhh quem manda ser tão doida?
Eu sou a ferida do mundo, sangro, apodreço a carne.
O exagero da existência querendo abocanhar, digerir o mundo;
As sensações;
O perceber e o sentir.

A grande boboca que pensa ser diferente, que pensa ser especial, que pensa escrever coisas legais, que pensa entender o mundo, que acha que sabe qual caminho seguir, que inventa certezas, que engoli rancores.
A orgulhosa;
A stressadinha;
A menina que pensa ter a beleza que ninguém vê;
A determinada (que não consegue se convencer a dormir);
A menina diferente e especial que é parecidíssima com mais umas 300 meninas diferentes e especiais.
Por fim a grande boboca que pensa ser e não é.

Um comentário:

Diego disse...

Reflexões típicas de seres em construção. O nome disso é surto de humildade.

E olhando o texto, ele é bem escrito, meio aquele cara "filho do carbono e do amoníaco", bom mesmo. Nunca tinha visto vc escrito nessa "linha" Amor e vc mandou muito bem

...