quinta-feira, junho 26, 2008

Meu pequenininho

video

O meu irmão é bem diferente de mim. Temos pais diferentes, somos de cores diferentes, nascemos em gerações diferentes, eu tenho idade de ser sua mãe e as vezes até ele me chama assim. O meu irmão também é diferente das outras crianças, e pelo menos nisso parece comigo, ele também é dislexo.

Ele é muito inteligente só que vê as coisas de uma maneira diferente, e nisso também somo cúmplices, ele as vezes entende as coisas ao pé da letra e acaba confundindo tudo e tem muita dificuldade para diferenciar as letrinhas e por isso ainda não consegue ler, mas é bom em matemática e vive contando tudo, quantas vezes eu disse que tava indo, quandos dias faltam pra ir no shopping, quantos meses faltam pro apartamento ficar pronto. E essas cunfusões dele já nos fizeram rir muito, e claro, ele ri junto ainda mais quando entende!

Quando ele tinha uns quatro anos eu prometi que levaria ele ao shopping no sábado e acabei me arrependendo de ter dito qual dia seria, todos os dias daquela semana ele me acordou perguntando hoje é sábado? e eu respondendo não, sábado é daqui a 5 dias, 4 dias, 3 dias,2 dias, e finalmente, é amanhã. Então na manhã de sábado ele me acordou eufórico com a frase:

Maninha* hoje é amanhã?!? Porque ontem você disse que amanhã era sábado e eu dormi pra chegar no amanhã e chegou, então já é hoje que é o amanhã que você disse que seria. Então é sábado né?!

E dessa vez ficou difícil pra mim entender o que ele disse, e todo vez que penso nele penso nesse dia e o quanto ele é esperto mesmo sendo bastante confuso.

Meu irmão adora televisão e assistimos desenhos juntos de madrugada, ele também não consegue dormir as vezes, nós gostamos de juntar os sofás da sala e dormir juntos, nós conversamos muito e eu tento sempre explicar as coisas pra ele e isso as vezes demora muito, mas é bastante divertido. Meu irmão as vezes me ensina e eu o ensino, porque ele vê diferente, porque eu vejo diferente também. Porque nós somos dislexos, ele no momento com mais dificuldade que eu, e somos diferentes, com o tempo ele vai acabar superando como eu superei as dificuldades maiores e então as coisas vão ficar mais fáceis.

Meu pequenininho ainda tem 6 anos e vive perguntando se já completou 7, e fez um pacto com a minha mãe de ficar pequenininho pra sempre porque diz que é chato crescer.

Maninha: é como ele me chama.

3 comentários:

Diego Couto disse...

Ai ai, Tom tom é uma onda...

Tata disse...

que coisa mais linda! tô aqui toda derretida...

ROÍDAS E CORROÍDAS disse...

Bin! Falar de irmão é sempre bom!
Mas afinal promessas devem ser cumpridas, principalmente na idade dele.
O livro é ótimo, o conto é do caralho! Quero transformar em esquete! Vc é ótima! o cd da vanessa tbm! Te amo! xeru